quinta-feira, 31 de julho de 2014






Braços estendidos para o infinito numa prece agonizante e muda rebelando aos céus a angustia  da água  que abundava a vida . A árvore numa prece muda implora pela chuva que as folhas verdes  renovava quando em seus galhos ao Criador  os passarinhos cantavam o louvar a criação.
Dione Fonseca

Árvore de galhos secos






Árvore de galhos secos
Parece que  o céu enfeita a arvore lembrando  aos homens sua  antiga beleza  mostrando que as folhas  inexistentes   traz]iam mensagens de paz e amor pela natureza e prefiram o ar e contribuem para o equilíbrio as natureza. Cuidar da natureza é cuidar da vida. 
Dione Fonseca

Aquarela da vida pintada



                                                vARGINHA - COLUNA DA MULHER

 

Aquarela da vida pintada com sorrisos e lágrimas,
Misturada nas cores do arco íris das tintas da natureza, emoldurada pelos sentimentos da vida, que permanece pendurada na parede da eternidade. Fixada pela alma com  amor e saudade contida na mente de dias vividos.
Dione Fonseca

quarta-feira, 30 de julho de 2014

mamentação

Dia Mundial da Amamentação
Na próxima sexta-feira, 1º de agosto, é comemorado o Dia Mundial da Amamentação. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é indicado que todas as mulheres alimentem seus filhos exclusivamente com leite materno até os seis primeiros meses de vida.
Essa atitude, além de estreitar os laços afetivos entre mãe e bebê, também traz benefícios para a saúde da criança, pois atende a todas as necessidades de nutrientes e sais minerais que a criança precisa nos primeiros meses de vida.
Para ajudar nesse momento, a Tricae, maior loja online de produtos para bebês e crianças, faz uma seleção de produtos que ajudam a trazer mais conforto e bem-estar para mães e filhos.


SAC: www.tricae.com.br  – (11) 3014 - 0285
    1-     Bomba Tira Leite Transparente Lillo - R$35,90 na Tricae
    2-Escorredor de Mamadeira Vermelho Skip Hop - R$ 175,00 na Tricae
    3- Protetor de seios de silicone 4 furos Promillus - R$ 13,90 na Tricae
    4- Absorvente para seios MAM - R$ 30,90 na Tricae
    5- Amamentação Back Plus Preto Love Secret - R$ 39,90 na Tricae
    6- Concha para Amamentação NUK_R$ 56,90 na Tricae

DIA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO

DIA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO
Amamentação estimula o desenvolvimento da fala, mastigação e respiração do bebê
Aleitamento materno fortalece a musculatura facial, evitando problemas ortodônticos, mordida aberta e fala tardia
São Paulo, 30 de julho de 2014 –  Para lembrar o Dia Mundial da Amamentação, comemorado nesta sexta-feira, 1º de agosto, a fonoaudióloga Hospital e Maternidade Brasil, em Santo André, Renata Lacerda, Renata Lacerda, fala sobre os principais benefícios dessa prática: “Além de ser essencial para a alimentação do bebê, a amamentação influencia no desenvolvimento dos músculos faciais responsáveis pela fala, mastigação e respiração do bebê, pois exercita a respiração nasal e diminui a incidência futura de doenças respiratórias”
Entre os músculos trabalhados durante o aleitamento materno, especialmente até os seis primeiros meses de vida do recém-nascido, destacam-se os que fazem parte da boca, língua, lábios, bochecha e céu da boca, além da estrutura óssea crânio facial. "O fortalecimento dessa musculatura é uma resposta aos movimentos de sucção e deglutição realizados pelo bebê durante amamentação”, explica a fonoaudióloga. 
 A má formação dos órgãos da fala pode resultar em uma musculatura facial mais flácida, mordida aberta, problemas ortodônticos e fala tardia. Esses sintomas são percebidos entre dois e três anos de idade e são reversíveis com tratamento fonoaudiológico.
Caso haja algum problema durante a amamentação, é necessário o uso de mamadeiras e copinhos. No entanto, esses objetos não são benéficos para a formação dos músculos faciais do bebê.  “A mamadeira e o copinho facilitam os movimentos de sucção e deglutição realizados pelo bebê e, consequentemente, a musculatura não é trabalhada na mesma intensidade”, diz Renata Lacerda.
 Leite materno
O leite materno é considerado o alimento mais completo para o bebê. Ele é rico em nutrientes variados, como proteínas, vitaminas, gorduras e água. O leite materno também contém anticorpos e glóbulos brancos, substâncias que garantem a imunização do organismo. Durante a amamentação, geralmente, o bebê faz 3 a 5 sucções por minuto o que corresponde a 1 a 3 ml de leite materno ingeridos por minutos.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Temos uma janela na alma que nos faz sonhar e a abrimos para onde o coração  nos leva.
Dione Fonseca.

domingo, 27 de julho de 2014

No Dia do Pediatra, especialista alerta para a importância da vacinação na infância e o impacto na vida adulta

No Dia do Pediatra, especialista alerta para a importância da vacinação na infância e o impacto na vida adulta
 
Especialistas são unânimes em apontar a vacina como uma alternativa valiosa na prevenção de doenças graves que podem se manifestar em todas as fases da vida. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a vacinação é responsável por evitar até três milhões de mortes por ano no mundo. Entretanto, apesar de ser um conceito difundido, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 22 milhões de crianças ainda não recebam imunização contra doenças que podem ser prevenidas. Para entender melhor o assunto que envolve a saúde pública da população, o infecto-pediatra Marco Aurélio Sáfadi, presidente do Comitê de Pesquisa Clínica da Sociedade Latino-Americana de Infectologia Pediátrica (SLIPE), esclarece, no Dia do Pediatra (27 de julho), as principais questões que envolvem o tema:
1 - Mito: a vacinação é um mecanismo de proteção com foco infantil
A imunização começa na infância, entretanto, é um processo que deve seguir em todas as fases da vida, até a terceira idade, com o objetivo principal de prevenir doenças graves, sequelas e evitar mortes.
2- Verdade: as vacinas combinadas, administradas a partir dos 60 dias de vida, iniciam a proteção do bebê contra mais de um tipo de doença
Chamada de vacina combinada, este tipo de imunização garante, com em uma picada, proteção ao bebê contra várias doenças, entre elas coqueluche, tétano, Hepatite B, doenças invasivas causadas pelo Haemophilus influenzae b, paralisia infantil e difteria. Os pais devem estar atentos às doses subsequentes da vacina, que devem ser feitas com quatro e seis meses. O primeiro reforço entre 15 e 18 meses e o segundo reforço entre quatro e seis anos.

3 - Verdade: o Calendário Básico de Vacinação do Brasil é definido pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) e corresponde ao conjunto de vacinas consideradas de interesse prioritário à saúde pública que são distribuídas gratuitamente da infância à terceira idade
Vale a pena enfatizar que o PNI é um dos mais completos do mundo, contemplando a grande maioria das vacinas hoje  disponíveis.

5 - Mito: uma vez imunizado, o indivíduo está protegido por toda a vida contra a doença para a qual a vacina se propõe
Para algumas vacinas, sem as doses de reforço, a proteção acaba comprometida. Algumas vacinas tem uma duração limitada de proteção. O ideal é ter atenção às doses subsequentes, pois elas é que garantirão a manutenção e eficácia de proteção.

6 - Verdade: seguir a carteira de vacinação da infância à fase adulta é sinônimo de proteção contra o aparecimento de várias doenças como: paralisia infantil, tétano, difteria, sarampo, coqueluche (tosse convulsa), rubéola, gripe, meningite, hepatite, pneumonia e até contra alguns tipos de câncer
Os benefícios da imunização em dia vão além da prevenção de enfermidades graves. O câncer do colo do útero, segundo mais prevalente entre as mulheres, atrás apenas do de mama, pode ser prevenido via vacinação contra o HPV.

7 - Mito: os prematuros não podem receber vacinas
A imunização adequada para a criança precoce — mais suscetível a problemas de saúde em comparação ao que nasceu no tempo certo, por exemplo, protege contra doenças respiratórias importantes e garantem a saúde do bebê.

8- Verdade: existe um calendário específico para as pessoas que trabalham em segmentos nos quais o risco de contrair determinadas infecções é maior
Trata-se do chamado calendário ocupacional que é recomendado, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM), para vários profissionais, incluindo: médicos, enfermeiros, veterinários, garçons, guias de turismo, mergulhadores, salva-vidas e muitos outros.

9 – Mito: se a carteira de vacinação estiver atualizada, o indivíduo não precisa se preocupar antes de uma viagem
Existem vacinas específicas, obrigatórias e recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para quem vai viajar para determinadas regiões e países de todo o mundo. Por isso, assim que o destino for conhecido, o ideal é a pessoa se informar, com a maior antecedência possível, sobre as exigências de vacinação do local visitado. Isso porque muitas vacinas, após a sua administração, levam um tempo para começar a conferir proteção ao individuo vacinado.

10 - Verdade: em alguns casos, os pais ou cuidadores são os principais agentes transmissores de doenças aos filhos
Isso ocorre, por exemplo, com a coqueluche, infecção respiratória de contágio pela fala, tosse ou espirro, que no ano passado teve um aumento de 97% no número de casos no Brasil. Para as crianças, a primeira dose da vacina é recomendada aos dois meses de vida. Entretanto, para aumentar a proteção e garantir a saúde do bebê, a partir deste ano, as gestantes já devem ter direito à imunização gratuita, o que garantiria a transmissão de anticorpos protetores da mãe para o filho.

estrelas são sorrisos de anjos que velam por mim



Gosto de pensar quando estou triste que as estrelas são sorrisos de anjos que velam por mim e que tudo vai ficar bem. Sempre olho as estrelas e mesmo que não possa ver sei que sempre estarão lá como os anjos mensageiros dizendo amém

Dione Fonseca